COMO DEIXAR MEU CACHORRO SOZINHO EM CASA?


Como deixar o cachorro sozinho em casa? O que é ansiedade de separação?
                                                                
Atenção: Dicas apenas para pessoas que ficam o dia todo fora trabalhando.
Não devendo ser aplicadas para pessoas que vão viajar por mais de um final de semana (sai sábado de manhã e volta domingo à tarde).
Provavelmente você deve estar lendo este artigo porque já cansou de chegar em casa depois de um dia de trabalho cansativo e encontrou uma bagunça, certo? Com móveis roídos, jornal espalhado pelo chão, xixi, coco e várias outras situações semelhantes. Porém, se estas atitudes forem “apenas” decorrentes de um problema de comportamento, vou te ajudar com algumas dicas muito boas!
Mas antes de tudo, tenha certeza que o seu animal está bem de saúde e não está fazendo xixi ou coco fora do lugar por alguma doença por exemplo, pois neste caso, deve-se levá-lo logo ao médico veterinário de sua confiança!
Um dos principais motivos para os cachorros “destruírem” a casa quando você os deixa sozinhos é a ansiedade de separação.
 Este caso ocorre com aqueles cachorros que são muito apegados ao dono, que os seguem para onde quer que ele vá e que às vezes são tratados como “bebês mimados”. Desta maneira, o líder da casa acaba sendo o cachorro e não você. Quem costuma fazer tudo o que o seu cachorro pede, vai estar contrariando-o quando for sair. Dessa maneira ele fica muito chateado e pode ficar latindo muito, destruir a casa, urinar fora do lugar e até mesmo se automutilar.
Esses cachorros vão sentir demais a sua ausência, podendo ficar depressivos e, dependendo de quanto tempo você ficar fora, podem até adoecer. Alguns chegam a ficar quietos num canto, sem comer nem beber água enquanto você não volta. Já outros cachorros vão buscar uma maneira para se entreter com o que for para passar o tempo, fazendo o máximo de bagunça possível!
Grande parte dos cachorros já começa a ficar estressado ao passar mais de 4 a 6 horas sozinhos.
Em ambos os casos, os proprietários de cachorros assim costumam cometer um erro grave sem nem perceber. Este erro, nada mais é do que você valorizar demais o momento da sua partida e/ou o momento da sua chegada. Quem nunca falou assim para o seu animal: “Já volto, viu?!” “Se comporta!” “Tchau Toto”, muitas vezes com aquela voz fininha e carinhosa e dando muito carinho segundos antes de fechar a porta “na cara” do cachorro. Pois bem, isso é péssimo para o seu cachorro, pois para ele é como se você estivesse se despedindo para sempre e nunca mais fosse voltar. Com isso ele fica numa expectativa enorme de quando você retornará.  

 

            Você deve estar se perguntando agora: “Mas o que eu posso fazer, se eu amo o meu cachorro e não consigo sair de casa sem me despedir?”
Aí que está, se você ama o seu cachorro, você não poderá mais fazer o que está fazendo, pois ele sofre e sofrerá muito com isso.
Dica: Nunca valorize o momento da sua saída ou da sua chegada. Procure agir naturalmente. Simplesmente saia sem dizer nada e sem fazer contato visual, pois senão os cachorros irão perceber a angústia nos seus olhos.
Da mesma forma, quando chegar em casa e o seu cachorro vier todo feliz e contente, às vezes pulando, às vezes latindo, enfim, ignore este momento (por mais difícil que seja!). Vá fazer alguma coisa, como por exemplo, guardar a sua bolsa, trocar de roupa, de forma que você perceba que aquele estado totalmente excitado e descontrolado do seu cachorro tenha diminuído ou até mesmo acabado. Somente neste momento volte a falar com ele. Isso pode parecer até maldade, mas fará um bem enorme para o seu animal nas próximas vezes que você tiver que sair. Pois ele não terá mais aquela ansiedade de te esperar por horas e horas.
Ai você me diz: “Mas o meu cachorro já sabe exatamente a hora que eu vou sair, pois basta eu pegar as chaves do carro ou a bolsa ou simplesmente trocar o sapato, que ele já fica mais triste ou excitado.”
Muito bem, então teremos que confundi-lo! Procure fazer estes rituais, porém sem sair de casa, ou seja, pegue as chaves do carro, coloque no bolso e vá assistir televisão. Outro exemplo? Pegue a sua bolsa e vá jantar com ela no seu ombro ou colo (jantar em casa, obviamente). Troque os sapatos e fique com eles em casa, mesmo que por pouco tempo. Desta maneira, você quebra a ligação que o cachorro tem com esses objetos e a sua saída.
Dica: Confunda o seu cachorro para que ele não associe um determinado gesto seu com o momento da sua partida. Inverta as situações, faça o que ele está esperando de você quando vai sair, mas fique em casa e não saia.
OS CACHORROS QUE DESTROEM A CASA:
 Agora nos casos dos cachorros que “destroem” a casa quando você não está, também tem solução. Além de fazer o ritual de chegada e saída (como expliquei acima, ignorando o cachorro), você também precisará utilizar alguns artefatos para te ajudar, como a utilização de brinquedos especiais.
 Mais uma vez você deve estar se questionando: “Mas eu já coloquei vários brinquedos para ele, mas ele prefere roer o sofá, meu chinelo ou rasgar o tapete higiênico.” De fato, isso é tentador para o cachorro que fica só, pois ele percebe que quando você chegar em casa, receberá atenção pela bagunça que fez, (mesmo que ele não tenha consciência disso), por meio de uma bronca. Da mesma maneira que você não deve limpar o xixi ou o coco na frente do seu cachorro quando ele fizer no local errado, como eu disse no artigo COMO ENSINAR O CACHORRO FILHOTE A FAZER XIXI E COCO NOLUGAR CERTO?, você também deve arrumar o estrago que o seu cachorro fez, sem que ele veja. A “bronca” só deve ser feita se você pegar o seu cachorro no flagra e para isso, basta você mudar o seu tom de voz e dizer firme: Não! (não é para berrar).
Imagina o seu cachorro passando o dia todo sozinho, louco para que você voltasse logo e com isso rói algumas coisas para se distrair. Ai o momento mais aguardado por ele, ou seja, a sua chegada, é recebido com briga e violência. Nas próximas veze que você sair, seu cachorro ficará mais ansioso ainda, pois não sabe se quando você voltar vai bater mais nele. JAMAIS BATA EM UM ANIMAL! Isso só agravará o problema!

 

Dica: Lembre-se, não dê bronca no seu animal quando você chegar em casa e encontrá-la bagunçada, ele não entenderá o real motivo da bronca, apenas vai perceber que você está bravo com ele (e de certa forma, está dando-lhe atenção).

 Mas como fazer para que o seu cachorro se interesse pelos brinquedos que você quer que ele brinque? Primeiramente, você deve sempre estimular a brincadeira de “jogar e buscar”. Desta forma, ele vai se sentir atraído por aquele brinquedo.

 

Outra dica interessante é deixar os brinquedos preferidos dele apenas nos momentos em que você estiver brincando com o cachorro. Depois disso, guarde-os e só deixe com o animal novamente minutos antes de você sair. Mas cuidado para isso não ser evidente para o animal, pois senão ele poderá associar este ato a sua saída, como acontecia no caso de “pegar a chave do carro”, como expliquei anteriormente. Simplesmente, deixe o brinquedo no local que ele for ficar.

 

Dica: Guarde os brinquedos preferidos do seu cachorro enquanto você estiver em casa e utilize-os apenas quando for brincar com ele ou sair de casa, deixando-o no lugar onde o cachorro vai ficar.

 

Existem outros brinquedos mais interessantes para o seu cachorro. São os chamados brinquedos interativos. Estes brinquedos, que normalmente são uma bolinha com um ou mais furos, servem para você colocar petiscos dentro. Desta forma, o animal sentirá o cheiro e terá mais vontade de brincar com aquela bolinha, que quanto mais ele brinca, mais cai petisco pelos buracos. Importante não colocar petisco muito pequenos a ponto de cair todos rapidamente, nem muito grandes a ponto de não cair nenhum. Alguns tipos de petiscos você consegue cortar e adaptar o tamanho (prefira estes). Este brinquedo deve ser usado apenas quando você for sair por mais tempo, não deixe a disposição do animal quando você estiver em casa. Procure variar o tipo de petisco e não deixe a bolinha com ele todos os dias, pois se você tornar isso uma rotina, o animal vai sentir muita falta se algum dia você não tiver petiscos para colocar na bolinha. Não aconselho o uso de garrafas pet furadas com petiscos dentro, pois dependendo do cachorro, ele pode destruí-la e acabar ingerindo o plástico. Isto pode gerar consequências graves no estômago e intestino, podendo até ser necessária uma cirurgia para sua remoção.

 
 

Assim como chamei atenção para o perigo da garrafa pet, deve-se tomar cuidado com os brinquedos que possam quebrar facilmente, ser muito pequenos ou soltar pedaços. Objetos de decoração também devem ter seu acesso restrito para o cachorro, de forma que não sejam facilmente alcançados por ele.  

Outra dica que pode ajudar ao cachorro a ficar mais calmo depois que você sair é cansá-lo antes. Para isso, dê um passeio com ele na rua por um tempo maior, num ritmo mais acelerado que o normal, ou se morar em casa, brinque bastante de jogar e buscar, até perceber que ele já está cansado. Isso vai render algumas horas de descanso para ele e diminuirá a sua ansiedade.

 

Dica: Canse o seu cachorro antes de sair de casa. Dê uma volta maior com ele na rua ou brinque bastante de jogar e buscar. Dessa forma, ele vai gastar energia e diminuir a ansiedade.

 

Se você fica muito tempo com a televisão ligada, ou mesmo o rádio, procure deixá-la(o) ligada(o), num volume mais baixo. Dessa maneira o cachorro não se sentirá sozinho naquele silêncio que ele não está acostumado.

 

Outra dica que pode funcionar em alguns casos, mas que em outros nem tanto, é deixar uma peça de roupa sua, que tenha sido usada (esteja com o seu cheiro) na caminha dele. Isso ajuda o animal a sentir a sua presença. Entretanto, alguns animais podem simplesmente destruir a sua roupa! Portanto, cuidado para não deixar uma roupa nova ou uma que você goste, pois um belo dia você poderá encontrá-la rasgada.
Evite deixar o cachorro com acesso a toda a casa, lembrando sempre de fechar portas de banheiro e quartos. Desta maneira, você diminui as chances de prejuízo na sua casa enquanto estiver fora. Porém preste atenção! Não estou dizendo para deixar seu animal confinado em um espaço muito pequeno, pois ele pode ficar mais angustiado ainda. Você é que deve perceber o quanto de espaço é o suficiente para ele ficar ao mesmo tempo confortável e com menores chances de destruir alguma coisa. Isso deve ser usado principalmente para cachorros filhotes ou para casas grandes.
Um produto novo, que ainda precisa de comprovação científica de sua eficácia, é um tipo de roupa especial (Thundershirt) que faz leve compressão no peito e nas costas do animal. Desta forma, aliviaria a tensão, segundo os desenvolvedores da roupa (duas médicas veterinárias que trabalham com recuperação animal). Não tenho experiência com este produto, mas se você morar em um local quente, não recomendo, pois ela é feita de um material de tecido plástico e deve esquentar muito.
 Enfim, se mesmo depois disso tudo você ainda continuar a ter problemas com o seu cachorro por conta de temperamento, procure um adestrador de sua confiança.
Texto escrito pelo Dr.Alexandre Figueiredo

 

 

Recomendados Primeiro Para Você:

  • Olá!
    Bem, estou com uma duvida muito grande.
    Tenho um cachorro berboel de 7 semanas mas vou viajar no final de ano com minha família por 3 semanas. Peguei o cachorro de presente de um amigo que também tem outro boerboel mais velho e inclusive uns 3 ou 4 irmãozinhos do meu cachorro com ele. É a pessoa mais indicada que vejo pra deixar meu cachorro porque não tenho em quem confiar pra ficar com ele porque o resto dos meus amigos não tem animal em casa e tem rotina muito apertada, não teriam nem tempo de levar ele a passear direito e ficaria em casa isolado. Acha que posso dexiar ele voltar a estar com os irmãos por 3 semanas em que eu estiver fora? Não vai afetar no comportamento depois na hora da separação e de ser afastado dos companheiros mais uma vez e me fazer passar por aquela choradeira de saudades por noites e noites?

  • Amei as dicas.

    Adotei um vira lata e deixo ele sozinho no sitio, vou lá umas 2x na semana para trocar agua e comida, mas passo todo fds com ele. Mas esses dias ele estava com um machucadinho no pescoço e parece que ele coçou ate ferir, acho que foi por stress de estar sozinho. Será q ele vai se acostumar?

  • Bacana, gostei das dicas.. Meu Beagle tem 6 meses e meu marido estava desempregado desde quando pegamos ele… Ele acostumou com a presença dele o dia todo, mas amanhã ele volta a trabalhar e nosso filhote terá que ficar sozinho das 8 as 18:00. Vou preparar algumas coisas pra ele se distrair… Minha preocupação maior é que ele está operado (retirou o cherry eye e o sexto dedo das patinhas traseiras), trabalho "mais ou menos" perto de casa, vou tentar ir lá para pingar o colírio nas horas certas enquanto ele se recupera… Valeu pelas dicas

  • Olá Dr Alexandre , tenho um cachorro basset, porém quando sairmos para trabalhar , não sei o que fazer, se deixo ele fora de casa ele late muito , e os latidos além de ser alto e fino e insuportável para os vizinho. por isso deixo dentro , mas quando chego em casa encontro tudo fora do lugar , e a casa toda suja . alem disso a urina dele e muito forte e fedorenta , e ele só se alimenta de ração e nada mas . gostaria de uma ajuda referente ao comportamento dele , o que eu tenho que fazer para que ele fique fora de casa em paz sem fazer barulho . pois meu esposo trabalha o dia todo e eu trabalho a noite , e não tem nada pior que chegar em casa depois de uma noite em claro ter que limpar a bagunça que o cachorro fez. já pensei em dar ele , em doar , mas na hora não tenho coragem para dar ele . só quero que ele se comporte dentro e fora de casa principalmente fora de casa . Desde já agradeço pela ajuda.

  • Olá Dr. Alexandre Figueiredo,

    Agradeço muito pelas dicas, pois sou um pai de labrador de primeira viagem…..rsrs
    Adotei um filhote de labrador de 3 meses, ele se apegou bastante a mim e eu a ele… Deixo ele no quintal bem a vontade, li o artigo do senhor onde da dicas para ensinar aonde o filhote tem q fazer xixi e fezes… Estava cometendo um erro e nem percebi sempre q ele faz suas necidades de imediato já limpava com ele observando…. Como disse ele ficou bem apegado q não consigo nem entra dentro de casa sem q ele começe a chora e latir, com isso mesmo já tendo feito a pouco ele volta a urina e defeca e latir mais alto… Como devo proceder? Tem volta esse quadro? Estou preocupado pq vou volta a trabalha, se perto ele tem feito isso imagino quando estiver cerca de 10 horas longe de mim, aonde eu vou ele me segui… Desde já agradeço pelas dicas e pela atenção! Abraços Daniel.

  • Olá Andressa, tudo bom?!
    Sim, essas dicas valem para todos os donos de cachorros, quaisquer que sejam. Esse comportamento é super normal no cão que fica só durante o dia. Ele fica "contando as horas" para os donos chegarem em casa para que ele possa ter a atenção dele. Se você chega e encontra ele com essa energia super carregada de ansiedade e você alimenta isso dando atenção, falando fino, abaixando, isso só vai piorar a situação. Você passa para o cão que você também estava muito ansiosa para vê-lo. O melhor a fazer é manter o comportamento normal, como se você não tivesse cachorro… esperar uns 5 a 10 minutos, até que essa ansiedade exagerada dele acalme… ai sim, você pode "falar" com seu cão, num estado mais calmo.
    Fico feliz de saber que estou ajudando tantas pessoas! =)
    Um abraço!

  • Alexandre, tenho um bernese de 5 meses. Sou auditora e me ausento de casa cerca de 3 dias por semana. Meu marido é biólogo e retorna para casa todos os dias, mas trabalha durante 8 horas ou mais. Nunca encontramos nada fora do lugar ou destruido. O temperamento do nosso filhote é admirável. A caminha, água e comida ficam na lavanderia de nossa casa que é coberta, então temos móveis e máquinas nesse local, mas ele nunca tocou em nada. Percebo que ele brinca com os brinquedos dele porque sempre os encontramos no quintal. Minha preocupação com relação a nossa chegada em casa. Sempre que abrimos a porta, principalmente eu, ficamos com a impressão que ele vai ter um ataque cardíaco de tanta euforia. Essas dicas também valem para mim e meu marido ou apenas para donos de cães com temperamento agitado e destruidor? rs. PS.: Adoro seus artigos. Obrigada por compartilhar seu conhecimento de forma tão simples e clara!

  • Adorei a matéria. Muito bom poder entender um pouco mais da ansiedade que passam esses anjinhos. Recomendo e agradeço as dicas, sem querer acabamos fazendo muita coisa errada! Hehe.. abraço.

  • Olá Adriano! Olha, realmente é difícil eu dizer para você se essa "fome insaciável" é normal sem examiná-la.
    Você precisa levar em consideração alguns fatores… ela já foi vermifugada? Tem outros cachorros em casa? A quantidade de ração está adequada ao porte dela?
    Essa são apenas algumas perguntas que você tem que se fazer…
    Qualquer outra dúvida, me mande um e-mail: dicasboaspracachorro@gmail.com mas lembre-se que não há como eu examinar um animal on-line! =)
    Um abraço

  • Adotei uma vira-lata quando ainda não tinha nem um mês de vida completo;
    Ela é super ansiosa (já está com 5 meses), e ela come sua ração muito rapidamente.
    Eu divido a dose diária dela em 3 porções, e ela come cada porção em questão de segundos!!
    Pensei em utilizar essas bolinhas furadas para petiscos, mas tenho receio de que ela acabe comendo demais, e que isso traga problemas futuros.
    O que você me recomendaria fazer nesse caso? Essa "fome insaciável" que ela sente, é normal?
    Obrigado.

  • Olá Mônica Silva! Parabéns pelo seu novo integrante da família! Bem, a parte de como ensinar a fazer xixi e coco, já tem um artigo aqui no blog mesmo, que vai te ajudar com isso, mas se preferir, tem a vídeo aula que eu fiz também, você pode ver aqui: https://www.youtube.com/watch?v=LjTX0NSJd-M . Evite ficar usando o ar condicionado o tempo, principalmente quando seu animal ainda for filhote. É comum eles se resfriarem por conta disso. Deixe para ligar o ar condicionado apenas nos dias mais quentes. Outra coisa, se você dormir com ar condicionado, vai ter que deixar a porta fechada, então, como seu cachorro vai pode sair para ir ao "banheiro"? Enquanto filhote você pode até deixar um tapete higiênico no seu quarto, mas depois que ele já estiver acertando bem a fazer o xixi no lugar certo, ai deixe apenas na área da cozinha. No início, com certeza você vai ter xixi e coco fora do lugar, mas tenha paciência e dedicação, que eles não demoram para aprender. É claro que vai depender principalmente do seu tempo disponível para treiná-lo. Você está pensando certo sim, mas lembre-se que isso deve ser feito apenas no início, durante um ou dois meses apenas. Boa sorte!

  • Dicas excelentes. Estou pesquisando pq meu Bulldog vai chegar agora em maio com 3 meses e moro em apartamento. Tenho medo do comportamento dele quanto a fazer xixi e cocô no lugar errado e a destruir tudo quando sair de casa. Vou deixar a área de serviço reservada para as necessidades dele e um cantinho na cozinha para a alimentação. Como o Bulldog sente muito calor, pensei em colocá-lo para dormir na caminha dele, no meu quarto, já que te ar condicionado e enquanto não acostuma com os horários de ir dormir e acordar, pensei em na hora de fechar a porta do quarto para dormir, colocar uma fraldinha até ele acostumar que tem q fazer as necessidades antes de dormir e depois só pela manhã. Tenho medo que durante a madrugada ele acorde e fazer xixi e cocô dentro do quarto. Não sei se estou pensando certo! Pode me ajudar Alexandre? Desde já agradeço.

  • Leila Macabu, este texto eu escrevi porque muitas pessoas não sabem o mal que fazem para o seu cachorro quando o deixam em casa sozinho, se despedindo e fazendo muita festa quando chegam. Sei que é difícil alguém acreditar que estaria fazendo mal a eles por estes motivos, mas eles sentem muito a falta do dono e podem até adoecer por conta do estresse, que baixa a imunidade.
    Volte sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *