COMO PUNIR O MEU CACHORRO? EU DEVO?


Esse é um assunto bem polêmico e o próprio termo “punir o meu cachorro” parece algo extremamente agressivo e rígido, mas na verdade, não é bem assim… Algumas pessoas acham que o cachorro só aprende a deixar de fazer alguma coisa se for punido por ter feito. Outras já acham que nunca se deve punir um cachorro, independentemente do que ele tenha feito.
Mas antes de tudo, precisamos entender o que significa de fato este termo, punição…
A punição é qualquer ato que você faça, que você demonstre ao cachorro que você não gostou de um determinado comportamento dele.
 Por exemplo… se você pegar ele roendo o sofá, o que você poderia fazer?
1ª opção, falar ou mesmo algumas pessoas chegam a berrar a palavra “não”!
2ª opção, jogar um molho de chaves ou um estalinho perto dele para que ele se assuste e para de roer o móvel.
3º opção, jogar um chinelo ou um jato de água ou qualquer coisa nele.
Qualquer uma dessas 3 opções são forma de punição, entretanto, apenas a última é uma punição física, que você JAMAIS deve fazer com o seu cachorro!
Há também uma outra forma muito boa de punir um comportamento indesejado.
Pense junto comigo… o que o seu cachorro mais quer a todo momento (ou quase todo momento)?
Ele quer a sua ATENÇÃO!
Logo, uma forma de puni-lo sem sequer encostar em nada é simplesmente ignorá-lo. É claro que no caso de roer um móvel, ignorá-lo não vai fazer com que ele pare de roer, mas se a gente for pensar naqueles cachorros que pulam encima da gente quando chegamos ou que ficam latindo o tempo todo até que a gente fale com eles, já é muito bem vindo.
Mas é claro, você precisa saber fazer isso corretamente, pois se não, pode acabar provocando outros tipos de comportamentos indesejáveis.
E ainda tem mais… não adianta nada você chegar em casa e encontrar o móvel roído e querer brigar com o seu cachorro, porque ele não vai entender o motivo desta punição.
A punição tem que ser feita exatamente no momento em que o cachorro está fazendo o comportamento errado! Se não for no exato momento, ele não vai associar que aquela punição que ele recebeu foi por conta dele estar roendo o móvel, por exemplo…
E ainda, para que se tenha uma resposta adequada àquele comportamento, a punição tem que ser bem firme, de modo que o cachorro nunca mais queira roer novamente o móvel, pois saberá que se ele fizer novamente, terá aquela punição forte.
E isso quem diz não sou eu, Alexandre Figueiredo, isso foi um estudo realizado que se identificou que as punições quando elas eram leves, o cachorro tinha uma tendência a repetir o mau comportamento. Ai nestes casos era necessário aumentar o nível da punição um pouco para que o cachorro deixasse de fazer o mau comportamento.
Acontece que o cachorro acaba se acostumando com essa nova punição um pouco pior e a partir de agora, você terá que fazer uma mega punição para conseguir que ele deixe de fazer o mau comportamento. Faz sentido, né?
De acordo com estudos, o comportamento indesejado precisa ser punido sempre que ele for realizado. Não adianta só uma pessoa na casa punir o cachorro, se algum perceber que o cachorro está fazendo aquele mau comportamento, ele deve ser punido. Dessa forma, aumenta a chance dele parar de fazer isso.
O problema neste caso é que nós não vamos estar presentes o tempo inteiro, 24 horas por dia, para poder corrigir aquele mau comportamento… logo essa técnica acaba ficando prejudicada, principalmente para as pessoas que deixam seu cachorro muito tempo sozinhos.
E como eu disse anteriormente, a punição deve estar associada ao mau comportamento e nunca a uma pessoa. Por isso que várias pessoas ou pelo menos duas pessoas, deveriam punir o cachorro quando ele realizasse o mau comportamento. Pois desta forma, o cachorro vai entender que o problema dele não é só com o dono da casa que “não” gosta dele, mas sim quando ele está fazendo a coisa errada… Por que se ele associar com uma determinada pessoa, sempre que ela não estiver por perto, ele poderá realizar o mau comportamento e vai estar tudo bem.
Agora, o maior problema da punição em si é justamente você conseguir fazer todos esses passos sempre! Porque só assim que você conseguiria resolver de vez um mau comportamento utilizando punições, caso contrário, as chances são muito baixas…
E você já parou para pensar quais são as consequências dessas punições? É claro que vai depender do tipo de punição que você está fazendo…
Primeiro, você pode deixar o seu cachorro agressivo!
Segundo, seu cachorro pode ficar com medo de você e com isso tentar fugir sempre que possível ou mesmo, deixar de interagir com você, simplesmente por medo…
Ele também pode ter medo de um determinado ambiente, caso você o puna sempre no mesmo lugar ou até mesmo, causar um medo generalizado!
É claro que não podemos generalizar que isso irá acontecer com todos os cães que sofreram algum tipo de punição, pois isso é muito variado e também depende de cada cachorro em si.
E agora eu te pergunto… por que o seu cachorro faz um mal comportamento, como roer os móveis?
Porque ele simplesmente adora fazer isso! E é claro que pode estar envolvido com outro fatos, como ansiedade, fome ou realmente pelo fato dele gostar de fazer aquilo.
E tem mais um motivo que pode ser incluído aqui, para chamar a sua atenção! Lembra que uma das coisas que eles mais querem é a nossa atenção?!
Então se um dia ele resolveu simplesmente testar se era legal morder um móvel e ele recebe uma punição sua, de certa forma, ele conseguiu a sua atenção, certo?!
E como eu disse antes, se essa punição não for muito rígida logo de cara, ele vai repetir esse mau comportamento para ter a sua atenção.
O ideal é que você troque o comportamento que ele esteja fazendo por um outro que ele possa fazer e que de alguma maneira, ele prefira mais do que o que ele não poderia ou deveria estar fazendo.
Por exemplo… Se ele estiver roendo o móvel da sala, mas você sabe que ele gosta de um determinado brinquedo, pegue este brinquedo e incentive-o a brincar com isso.  Se for uma bolinha, você pode jogar e incentivar para que ele pegue. Faça isso por uns 5 a 10 minutos, já deve ser o suficiente para ele esquecer o móvel.
É claro que não é tão fácil assim e você precisa ter um orientação adequada para fazer isso da forma certa, pois se não você vai ter um cachorro que sabe que basta ele começar a roer o móvel que você vai aparecer para brincar com ele, entende?
Enfim… caso você tenha interesse em saber melhor como fazer isso, passo a passo, eu indico o Treino Positivo, que justamente ensina como fazer isso.
O que você achou deste artigo?
Logo abaixo do título deste artigo, você pode avaliá-lo. Sua avaliação é importante para eu saber se os artigos que eu escrevo estão sendo bons para você! Não deixe de dar o seu voto, por favor!

 

Recomendados Primeiro Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *