O adestramento e a terapia complementar: você sabe qual é a diferença?


Facilmente confundidos, o adestramento e a terapia complementar visam contribuir para uma relação harmônica e de mútua compreensão entre o tutor e seu cão, mas você sabe qual é a diferença? 

 

Muitos tutores associam o adestramento à necessidade de educar o cachorro, seja porque é desengonçado, bagunceiro, tem o porte grande, não domina a própria força, desobedece comandos ou age de forma extremamente dócil e amigável, mesmo com estranhos e desejam ensiná-lo a reconhecer uma ameaça.

 

alt O-ADESTRAMENTO-E-A-TERAPIA-COMPLEMENTAR1

 

 

No entanto, existe uma outra parcela da população canina quando o assunto é comportamento animal e que está ligada a hiperatividade, ansiedade, latidos excessivos, fobias injustificadas e que deixam os tutores angustiados e aflitos sem saber o que fazer.

 

O @dicasboaspracachorro pontua as diferenças entre o adestramento e a terapia complementar em cães, explica os benefícios trazidos por essas modalidades e dá dicas de quando o tutor poderá beneficiar o seu cão com esses serviços. 

 

Problemas de comportamento x distúrbios comportamentais

 

Muitos cães, em algum momento da vida, apresentam comportamentos socialmente inaceitáveis ou indesejáveis e nesse caso, tanto o adestramento quanto a terapia complementar em cães pode ajudar. 

 

O problema é que muitos tutores não conseguem identificar os sinais emitidos por seus cães, que constroem o seu comportamento baseado em atos reflexos diante a realidade que experimentam. 

 

O tutor equivocadamente pensa que o seu cachorro “nasceu” assim e que o temperamento descontrolado e rebelde do cachorro está ligado à condição de sua raça (ou ausência de raça), quando na verdade desconhece as causas que deram origem a esse comportamento, fazendo com que muitos cães, infelizmente, se tornem vítimas de abandono e maus-tratos.

 

alt O-ADESTRAMENTO-E-A-TERAPIA-COMPLEMENTAR2

 

Quando o cachorro não foi ensinado a reconhecer limites, desobedece comandos, faz xixi e cocô fora do local indicado, pula nas visitas, pede a sua comida ou puxa a coleira com força durante o passeio ele tem um problema de comportamento. No entanto, quando o cachorro tem um problema de comportamento de fundo emocional, ele tem um distúrbio comportamental.

 

Cães que latem em excesso, comem até a passar mal, apresentam tremor, agressividade ou medo diante pessoas e outros animais, prejudicando o convívio com a família e a sociedade – muitas vezes se automutilando, esses cães necessitam equilibrar as emoções.

 

alt O-ADESTRAMENTO-E-A-TERAPIA-COMPLEMENTAR3

 

Um cão pode ser adestrado e mesmo assim, necessitar de terapia complementar!  

 

O adestramento e a terapia complementar: entenda a diferença!

 

Todos os cães podem se beneficiar do adestramento, uma técnica que consiste em ensinar o cachorro por meio de comandos de voz e recompensá-lo com carinho e petiscos (reforço positivo) sempre que um novo aprendizado é assimilado. 

 

Com o adestramento o cachorro tem a sua percepção com o mundo aumentada, melhora na disciplina e maior compreensão sobre seu tamanho, força e limites. 

 

alt O ADESTRAMENTO E A TERAPIA COMPLEMENTAR4

 

A terapia complementar leva em conta os fatores que desencadearam certos comportamentos no cachorro, estudando a circunstâncias do seu nascimento, mudanças bruscas na rotina, troca excessiva de tutores, alterações comportamentais diante pessoas, animais, barulhos de fogos, trovões, medo de banho ou de objetos, etc

 

O objetivo da terapia complementar é restabelecer o equilíbrio emocional do cachorro, trabalhando medos, amenizando a ansiedade e aliviando tensões de maneira a dessensibilizá-lo de condicionamentos e traumas antigos, adquiridos ao longo dos anos.

 

Logo, o adestramento foca na obediência, ao passo que a terapia se relaciona ao desequilíbrio emocional e psicológico-comportamental do cachorro.

 

 

Vale ressaltar que o animal sempre emitirá através do seu comportamento aquilo que está sentindo e por isso é muito importante o comprometimento por parte de todos os integrantes da casa em busca de uma convivência harmônica e feliz.

 

Agora que você sabe a diferença entre esses serviços, qual deles você acha que mais beneficiaria o seu cachorro?

 

INSCREVA-SE também no canal do Youtube! 

https://www.dicasboaspracachorro.com.br/youtube

Nosso Blog:

https://www.dicasboaspracachorro.com.br

Siga-nos nas redes sociais:
Instagram: https://instagram.com/dicasboaspracachorro
Facebook: http://www.facebook.com/dicasboaspracachorro

Recomendados Primeiro Para Você: