Catarata em cães: do diagnóstico ao tratamento!


Os olhos do seu cão estão com uma coloração diferente, meio esbranquiçada? Você não sabe, mas provavelmente ele está com catarata! A catarata em cães é mais comum do que se imagina!

.

Neste artigo, vou te contar tudo o que você precisa saber para o diagnóstico e para ajudar o seu cão a ter o melhor tratamento para isso!

.

O que significa catarata em cães?

.

 

A catarata em cães, assim como ocorre nos seres humanos, é definida como a opacificação do cristalino (uma espécie de lente presente nos olhos e responsável por focalizar os objetos a distância).

.

Esta opacificação pode ocorrer em todo o cristalino ou apenas na parte interna dessa estrutura ocular. E pode acometer os dois ou somente um dos olhos do seu cão.

.

Em decorrência desta opacificação do cristalino, esta lente acaba perdendo a transparência, o que impede que haja a passagem da luz para o interior da retina, gerando assim, a perda gradual da visão do seu cão e o aspecto esbranquiçado no interior da pupila.

.

 .

Quais são as causas da catarata em cães?

.

 

Engana-se quem acha que a catarata em cães só acomete os animais mais idosos.

.

Embora a maioria dos casos de catarata em cães seja hereditária, esta doença também pode ser adquirida em qualquer momento da vida de um cão, desde alguns meses de vida até muitos anos de idade, dependendo da raça do animal.

.

.

As causas específicas de cataratas em cães podem ser desde defeitos genéticos, deficiência nutricional, hiperglicemia (decorrente de diabetes mellitus, por exemplo), hipocalcemia, mudanças na composição do humor aquoso causadas por uveíte (inflamação de estruturas do olho) ou até de forma espontânea (relacionada a idade do cão).

.

A catarata em cães acomete quais raças?

.

 

A principais raças de cães nas quais a catarata tipicamente evolui para cegueira são: Poodle miniatura, Cocker spaniel e Schnauzer miniatura.

.

.

Porém, outras raças como Golden retriever, Boston terrier e Husky siberiano também podem apresentar a catarata.

.

Como diagnosticar a catarata em cães?

.

 

O diagnóstico da catarata só deve ser feito pelo médico veterinário responsável pelo animal. Mas existem alguns sinais que podem nos dar um alerta de que nosso cãozinho pode estar apresentando este problema.

.

O mais evidente é o que algumas pessoas chamam de “olhos brancos”. O cão passa a ter a sua pupila com uma coloração esbranquiçada, que dependendo do grau de opacificação do cristalino pode ser discreta a intensa (coloração mais leitosa).

.

.

Como já mencionei, esta opacificação pode levar a perda gradual da visão e, com isto, o seu cão pode passar a ter uma mudança notável de comportamento, que pode incluir bater a cabeça na parede ou em objetos pela casa, evitar subir ou descer escadas ou passar mais tempo dormindo.

.

Ao perceber estas alterações é importante levar o seu animal ao veterinário especialista para que os exames diagnósticos possam ser realizados e, desta forma, confirmar se o seu cão está de fato com catarata.

.

Em alguns casos, especialmente em animais idosos, o cão pode estar apresentando apenas uma esclerose lenticular, que é um fenômeno comum do envelhecimento e que frequentemente pode ser confundida com a catarata, mas que não leva a perda da visão. E somente o veterinário oftalmologista pode fazer esta diferenciação.

.

.

Além da avaliação clínica, o veterinário pode indicar a realização de exames laboratoriais e de diagnóstico por imagem, como a ultrassonografia oftálmica, para ter um diagnóstico mais preciso.

.

Qual o tratamento da catarata em cães?

.

 

Assim como o diagnóstico, o tratamento da catarata em cães só deve ser realizado por um médico veterinário.

.

A indicação é cirúrgica e a facoemulsificação (fragmentação lenticular ultrassônica) é o procedimento de escolha.

.

O prognóstico quanto à cirurgia será mais satisfatório se ela for realizada no início da evolução da catarata e antes da ocorrência de hipermaturidade, uveíte induzida pelo cristalino e descolamento da retina.

.

A catarata se não tratada, pode evoluir para o glaucoma, que pode resultar em perda total da visão. E não é aconselhável esperar que o seu cão fique cego para poder realizar a cirurgia.

.

Por isso, o quanto antes for diagnosticado o problema por um veterinário especialista, melhor será para o tratamento do seu animalzinho e as chances de sucesso serão maiores ainda!

.

Qualquer dúvida com o seu animalzinho, consulte sempre o seu veterinário de confiança!

.

INSCREVA-SE também no canal do Youtube! 

https://www.dicasboaspracachorro.com.br/youtube

Nosso Blog:

https://www.dicasboaspracachorro.com.br

Siga-nos nas redes sociais:
Instagram: https://instagram.com/dicasboaspracachorro
Facebook: http://www.facebook.com/dicasboaspracachorro

 

Recomendados Primeiro Para Você: