Coleira para Cachorro, quais tipos existem e quais as melhores?


O uso de coleira para cachorro remonta há tempos muito antigos. Desde o Egito antigo a prática era útil para identificação dos cachorros, e existem até mesmo ilustrações de 3500 A.C. mostrando que humanos e cães já vivem juntos há muito mais tempo do que muitos imaginam.

 

Até hoje a coleira é muito útil principalmente como forma de identificação, você pode colocar seu endereço, por exemplo, e caso ele se perca você tem uma forma de reencontrar seu melhor amigo. São muitos tipos e formatos, por isso vamos ajudar você a entender qual o modelo ideal para que seu cãozinho não se machuque.

Como medir e ajustar o tamanho ideal da coleira para cachorro

Desde o momento da adoção do seu filhote, mantenha um registro periódico das medidas do seu pescoço e tórax (caso opte por coleira de peitoral). Nos filhotes, que crescem rápido, essa checagem deve ser mais frequente, mas não deixe de checar mesmo se o seu cachorro for mais velho, pois ele pode também engordar o que afeta o quanto a coleira o aperta.

A partir das medidas do cão, adicione cerca de 2cm a mais para que dê uma certa folga e ele se sinta confortável. Certifique-se que não fique muito apertado e nem muito frouxo. Dê preferência aos modelos com regulagem.

Ao comprar a coleira, atente-se aos seguintes itens:

MATERIAL: O Nylon dura bastante e seca rápido após lavar. Mas você pode optar por um material mais natural como o algodão ou o couro.

QUALIDADE DOS FECHOS: O de metal é mais forte e duradouro, mas o plástico também é uma opção se o seu cãozinho for de porte pequeno. Cheque sempre se o material não está cedendo demais ou quebrando.

Tipos de Coleira para Cachorro

Coleira Simples (Padrão)

Também chamada Coleira Lisa ou Plana, é a mais comum e pode ser usada tanto no dia a dia dentro de casa como para passeios. Vem em muitos modelos, materiais e cores e é interessante que você coloque nela uma etiqueta ou placa de identificação com o nome do cãozinho e o seu endereço, caso um dia ele se perca.

Coleira com Peitoral 

Indicada para cães menores e muito ativos, essa coleira presa ao tórax não deixará que ele se enforque caso tente escapar. Tenha paciência enquanto ele se acostuma, alguns cachorros não gostam muito desse modelo.

Coleira Retrátil

O ponto positivo deste modelo de coleira com Guia Retrátil é que o seu cão vai se sentir um pouco mais livre. A guia fica enrolada dentro de uma estrutura simples de plástico, e vai cedendo à medida em que o cachorro se afasta.

Porém, é perigoso usá-la em lugares com muito tráfego de carros pois você não tem muito controle com o quão longe a guia pode se esticar. Use este modelo apenas em parques e lugares em que seja seguro o seu cachorro ir mais longe.

Também não é indicada para cães de grande porte, pois não são muito forte para aguentar o tranco destes cães. Indicado para cães de pequeno porte e cães de médio porte que não sejam muito agitados.

Coleira Martingale

Muito utilizada atualmente, esta coleira é ideal para os cães mais hiperativos que tentam fugir durante os passeios. Seu dispositivo aperta e puxa o pescoço do cão caso ele tente escapar, porém existe um limitador que torna o modelo seguro, sem machucar. Com o tempo o cachorro se acostuma e para de puxar muito, para evitar o desconforto. Mas assim como todas as coleiras de pescoço, mesmo que não sejam do tipo enforcador, podem ainda causar algum tipo de dano se o cão ficar puxando com força ou dando trancos com frequência.

Coleira Gentle Leader

Esta coleira que passa pelo focinho e pescoço do seu cão se parece um pouco com um cabresto de cavalo, não é atoa que algumas pessoas se referem a ela como coleira cabresto. Seu uso é indicado para cachorros maiores e com muita força, já que controlando sua cabeça você não precisa fazer muita força para contê-lo.

Ela também é uma boa ferramenta para evitar que os cães puxem durante o passeio, pois ao puxar, a coleira faz com que o cão abaixe o focinho e eles não gostam de andar assim, logo, param de puxar.

Coleiras que você NUNCA deve usar no seu cachorro

Os dois tipos de coleira a seguir são muito utilizados principalmente em raças maiores e mais agressivas. Porém, seu uso é controverso e nós não recomendamos porque elas podem machucar seriamente o seu cão.

Coleira de estrangulamento (enforcador)

Esse modelo de coleira para cachorro é feito de metal ou corda e, com apenas um puxão, se fecha no pescoço do cachorro e pode causar danos permanentes. É usado principalmente para adestramento, mas hoje em dia os treinadores estão mais conscientes e parando de usar este tipo de coleira.

Coleira de choque

Através de um botão, essa coleira permite que você aplique um choque no pescoço do seu cãozinho para corrigi-lo. Nem precisamos dizer que isso é muito cruel e que você não deveria utilizá-la, não é?

Cuidados com a coleira:

A lavagem  da coleira deve ser regular para evitar maus odores, mas ela deve estar completamente seca quando utilizada para evitar que o material úmido em contato com a pele do animal desenvolva algum problema de pele.

As coleiras dos cachorros devem ser trocadas sempre que perceber algum defeito, seja na costura, no fecho ou até mesmo se apresentar desgaste ou ficar grande/pequena para o seu pet.

Coleiras com partes, acessórios e enfeites pequenos devem ser utilizadas com atenção. Caso algum destes itens quebre, deve-se tomar muito cuidado para que o animal não engula alguma parte.

A coleira não é só acessório de beleza para o seu cão, é um acessório de segurança e portanto, deve estar em bom estado para garantir total segurança para ele e você durante o passeio.

 

Fique atento(a) às nossas redes sociais, sempre trazemos novidades e dicas para seu pet 😉

INSCREVA-SE também no canal do Youtube! 

https://www.dicasboaspracachorro.com.br/youtube

Nosso Blog:

https://www.dicasboaspracachorro.com.br

Siga-nos nas redes sociais:

https://instagram.com/dicasboaspracachorro

http://www.facebook.com/dicasboaspracachorro

 

Recomendados Primeiro Para Você: