Como a quarentena pode afetar o comportamento dos cães


O comportamento dos cães também sofre durante a quarentena, com a mudança na rotina e a permanência em tempo integral junto de seus tutores.

 

O @dicasboaspracachorro fala sobre as mudanças no comportamento dos cães e os efeitos psicológicos provocados nos cachorros durante este período.

 

Além disso, como o tutor deverá proceder para preservar a individualidade do cão e como prepará-los para o futuro, momento em que terão sua rotina canina restaurada.  

 

A mudança na rotina e os efeitos causados no comportamento dos cães

 

Muito antes da quarentena, o comportamento dos cães já sofre alterações diante situações como mudança de endereço, perda ou separação de algum ente da família, inserção de um novo animal no ambiente, a chegada de um bebê, reformas, etc.

 

Essa mudança no comportamento dos cães é um processo temporário e normal, uma vez que o cachorro terá acesso a novos cheiros, tons de voz diferentes e ritmo diário modificado.

 

Quando trazemos o isolamento social para a realidade dos cães, esse processo se torna um pouco mais complexo, tendo em vista que os cães permanecem junto de seus tutores o tempo todo – cenário propício para a ansiedade e apego em excesso.

 

 

 

 

Tenho certeza que meu cão está adorando me ter em casa o dia todo!

 

Certeza que sim! Mas vale lembrar que os cães são altamente sensíveis à tensão do ambiente e alterações de ânimo por parte dos humanos, refletindo o seu estado de humor.

 

Como a rotina pode afetar o comportamento dos cães?

 

Dentro do radar de atenção do tutor, sempre acessível, o cachorro tende a ter sua dieta desequilibrada e em horários alternados.

 

Não raro o cão perde a noção de espaço dentro do próprio ambiente e tem seus passeios reduzidos, fazendo com que acumule energia e não a libere adequadamente, o que contribui para o ganho de peso, sedentarismo e estresse.  

 

Aqui no blog você encontra um artigo sobre os riscos da obesidade em cães, para acessar clique aqui

 

 

 

 

Outro fator importante é a individualidade do cão, que deve ser sempre estimulada, a fim de evitar que o cachorro se torne demasiadamente medroso, dependente ou agressivo. 

 

Comportamentos que além de dificultar a convivência, também podem gerar reflexos na sua saúde.

 

Muitos cães, seja para disputar a atenção de seus donos, seja por sentirem-se invadidos em seu espaço ou simplesmente por não mais estarem grande parte do dia em um ambiente calmo e tranquilo, tendem a lamber suas patas compulsivamente.

 

 

 

O hábito reiterado de lamber as patas mantém a pele constantemente úmida, propensa a proliferação de fungos e bactérias, condição favorável para o desenvolvimento ou recidiva de alergias que podem se agravar.

 

Como proceder para minimizar os danos psicológicos durante o isolamento?

 

O ideal é manter os passeios diários com os cães, ainda que reduzidos, para que possam interagir e se conectar com o mundo lá fora.

 

Dentro de casa, é importante deixá-los a sós durante um período do dia, evitando interações e agitação constantes.  

 

O período de sono dos cães também deverá ser respeitado e nesse caso,  reduza a luz ambiente, o barulho da casa e a movimentação da família. 

 

Com essas dicas, temos certeza de que seu cão se manterá saudável física e psicologicamente.

 

E você, notou algum comportamento diferente no seu cão?

 

O que você está fazendo para tornar esse período mais agradável? 

 

Pense nisso! 

 

INSCREVA-SE também no canal do Youtube! 

https://www.dicasboaspracachorro.com.br/youtube

Nosso Blog:

https://www.dicasboaspracachorro.com.br

Siga-nos nas redes sociais:
Instagram: https://instagram.com/dicasboaspracachorro
Facebook: http://www.facebook.com/dicasboaspracachorro

Recomendados Primeiro Para Você: